quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Uma Copa com todos os campeões e um estreante

As repescagens de ontem definiram totalmente os participantes da Copa do Mundo de 2010. A última Copa em que isso aconteceu foi em 2002 (pois é, nem faz tanto tempo), mas até ontem parecia que issso poderia não acontecer: o Uruguai tomou um sufoco para vencer a Costa Rica e a França só superou a Irlanda graças a um gol totalmente irregular.

Mas a lista de classificados (divididos por quantidade de participações, incluindo 2010 na conta) ficou assim:

Participando de todas as 19 vezes: Brasil (já garantido, aliás, para 2014, o que dá 20 Copas!)

Com 17 participações: Alemanha e Itália

Com 15 participações: Argentina

Com 14 participações: México

Com 13: Espanha, França e Inglaterra

Com 11: Uruguai

Com 10: Sérvia

Com 9: EUA, Suíça e Holanda

Com 8: Chile e Paraguai

Com 7: Coreia do Sul

Com 6: Camarões

Com 5: Portugal

Com 4: Nigéria, Japão, Dinamarca

Com 3 : Austrália, África do Sul, Argélia

Com 2: Coreia do Norte, Gana, Costa do Marfim, Nova Zelândia, Honduras, Grécia e Eslováquia

Estreante: Eslovênia

Sim, queridos solistas desafinados, temos apenas uma estreia na Copa de 2010, a da Eslovênia -- o que nos leva à geopolítica. Na verdade, enquanto nome, a Sérvia seria estreante, porque pela primeira vez vai jogar sob esta denominação: nas últimas Copas, era Sérvia e Montenegro; antes ainda, era a Iugoslávia. Por isso, o alto número de participações em Copas. O engraçado mesmo é que, como a Eslovênia fazia parte antiga Iugoslávia até o início dos anos 90, teoricamente os eslovenos já jogaram outras Copas.

O mesmo acontece com a Eslováquia: é apenas a sua segunda participação no Mundial, mas ela fez parte da Tchecoslováquia, que chegou a ser potência futebolística (finalista em duas ocasiões). Mas a contabilidade da seleção do antigo país acabou ficando com a República Tcheca (que não se classificou).

Interessante também é a grande quantidade de países que participaram muito, mas pouco fizeram: o México, por exemplo, jogou mais mundiais do que Uruguai ou Holanda, e só não tem uma posição melhor porque se retirou da Copa de 1938 e porque foi suspenso pela Fifa na de 1990. Ainda assim, apenas jogando em casa os mexicanos conseguiram alcançar as quartas-de-final.

Legal também é ver que as seleções mais tradicionais de seus continentes estarão na disputa na África do Sul, como Camarões e Coreia do Sul.

É cedo para fazer previsões? Bem, eu não tenho a "visão além do alcance" que o Hisham teve para a Libertadores deste ano, mas como a "África do Sul é logo ali", eu vou me arriscar: acredito que uma seleção africana faturará esta Copa. A História mostra que, em 18 Mundiais já realizados, apenas duas vezes um país ganhou fora de seu continente (não por acaso, um único time realizou estas duas façanhas, e menos por acaso ainda este time é o Brasil). É só lembrarmos do ótimo desempenho das seleções asiáticas em 2002 (por mais que a Turquia tenha se classificado pela Europa, eu sempre a considero um país asiático) para imaginarmos que Camarões e Nigéria, que já ganharam Olimpíadas recentes, além de Gana e Costa do Marfim (e quem sabe a Argélia?) incomodem bastante.

15 comentários:

  1. Curiosidade: quem define essa contabilidade, a FIFA?

    ResponderExcluir
  2. E o México tá direto nas Copas porque a CONCACAF ganha vagas demais. Se bobear eles deviam fazer uma fusão da CONMEBOL e da CONCACAF de uma vez, fazendo uma Confederação das Américas. Os mexicanos já jogam a Libertadores mesmo, e certo que nossos vizinhos da América do Sul iam dar um belo trabalho pro México e EUA fazerem valer as suas vagas. Além do que, ia ser engraçado ver times como o LA Galaxy e o San Jose Earthquakes na Libertadores... :) (mas vamos combinar que teria que ter uma bela pré-peneira pra não ter um milhão de jogos contra timecos do Caribe...)

    ResponderExcluir
  3. Curiosidade: Nesta copas teremos a participação de todos os Campeões Mundiais!

    ResponderExcluir
  4. Bãin, ratiei. Não tinha lido o título com atenção. Sorry. :P

    ResponderExcluir
  5. Hisham, é a FIFA sim que diz quem participou no quê. Não sei se tem muito critério: no caso da Tchecoslováquia, as duas regiões se separaram amigavelmente em dois países, mas a Rep. Tcheca é quem ficou com as campanhas do antigo país. Vá saber...

    Apenas para termos de curiosidade, a FIFA tem mais membros que a ONU e o COI (aliás, reconhece a Palestina como seleção).

    A participação do México é também por conta das vagas da Concaf, mas participou de copas antes da fundação da entidade (em 61). Sobre times estado-unidenses, o DC United participou de duas Sulamericanas, 2005 e 2007 -- tinha vaga para o campeão da liga dos EUA. ;)

    ResponderExcluir
  6. Jean em momento faísca atrasada. :D

    ResponderExcluir
  7. Uli, isso certamente é uma BRAVATA de tua parte. Uma seleção africana GANHANDO a Copa? Não consigo crer nisso... embora seja totalmente simpático à ideia. Mas nenhum dos times do continente tem futebol pra algo mais do que incomodar.

    Por incrível que pareça, dos jogos que eu vi das eliminatórias (pude ver alguns jogos de seleções europeias, africanas e sul-americanas), acredito que a seleção mais bem preparada NO MOMENTO é a brasileira. Se o Dunga largar o Robinho de vez, e escalar o Nilmar no ataque com o Luis Fabiano, o Brasil tem grandes chances.

    ResponderExcluir
  8. Eu também duvido em uma seleção africana ganhando a Copa. No máximo indo longe, como a Coreia fez na copa de 2002.

    Copa do Mundo não é brincadeira. Se a Copa não ficar na mão de algum dos campeões tradicionais, acho que o campeão estreante vai ser algum dos que tá no quase-chega há tempo, como a Holanda.

    Lembrando que Holanda e Inglaterra têm histórico colonial na África do Sul, então ambos os países têm um pouquinho de "país-sede" nessa copa também...

    ResponderExcluir
  9. Hehehe, vou virar bravateiro de plantão. ;)

    Pois é, nem é uma previsão, é um... palpite. Copas do Mundo costumam ter poderosas obviedades, como o bom desempenho dos países do continente. Das 10 Copas realizadas na Europa, por exemplo, em apenas três havia algum finalista da América do Sul. Nas quatro que aconteceram na América do Sul, os europeus chegaram em duas finais -- sendo que a sua presença é massivamente superior no sentido do número de seleções. Na Copa passada, eram quatro semifinalistas do Velho Mundo.

    Interessante a tua colocação, Hisham. Quem seriam estes "quase-chega" das Copas, além da Holanda? Nenhum dos outros finalistas históricos que não ganharam título (Hungria, Rep. Tcheca e Suécia) estarão na disputa. Seria uma boa enquete.

    No meu ver, a Holanda "quase chegou" graças a um momento excepcional num dado período da sua história. Depois disso, virou um competidor de certo respeito, de bom futebol (que a Espanha também é), mas de título improvável (quem sabe numa Copa na Holanda mesmo?).

    Eu não subestimaria os africanos, que já têm duas seleções de ouro nos Jogos Olímpicos... ;)

    ResponderExcluir
  10. No meu ver, a Holanda "quase chegou" graças a um momento excepcional num dado período da sua história.

    Discordo. Essa frase aí eu atribuiria à Hungria de Puskas. A Holanda seguidamente dá um sufoco, e mais cedo ou mais tarde eles chegam lá. Na Copa de 94 eles tinham um belo time e não foi um jogo nada fácil pro Brasil. Na Copa de 2006 eles foram eliminados numa batalha campal contra aquele respeitável time de Portugal.

    A França foi outro "quase-chega" por um bom tempo e só entrou no panteão dos campeões em 98. A Inglaterra tem um título, mas como faz tanto tempo dá pra considerar ela outro time "na fila". A Espanha eu não aposto como favorita, mas é uma seleção que vem numa crescente.

    E ganhar Jogos Olímpicos é uma coisa TOTALMENTE diferente de ganhar Copa do Mundo. Vide o Brasil...

    ResponderExcluir
  11. Daí sou eu que discordo: a Holanda chegou em duas finais na mesma década, a Hungria chegou em duas finais em momentos diferentes (38 e 54), mostrando que, um dia, foi potência. Aliás, só agora que a Holanda igualou o futebol húngaro em participações em Copas.

    Claro que o jogo com o Brasil em 94 foi fantástico, e tem também o fato de quem em 98 eles chegaram à semi. Mas, como eu disse, é um time respeitável e de bom futebol, mas que é improvável que ganhe um título -- ou, por outra, refazendo minha frase: improvável que ganhe um título ancorado apenas em suas "características tradicionais" de futebol. Por outro lado, são as "características tradicionais" de Brasil, Alemanha, Itália e Argentina que fizeram destas seleções campeãs.

    E lógico que Olimpíada e Copa são coisas totalmente diferentes -- quer dizer, são hoje. Mas o Brasil é o pior exemplo neste caso, exatamente por ser a exceção: todos os campeões do mundo levaram medalha de ouro em algum dos jogos olímpicos, só nós que não. ;)

    Mais fácil dizer pelo contrário: tem muito medalhista olímpico que nunca foi bem numa Copa (e acho que é por aí a diferença essencial).

    Gostaria que a Holanda ganhasse um dia, é uma lástima não terem vencido em 74 ou 78. Mas, na minha opinião, quem está mesmo na fila não é uma nação, é uma região inteira: o futebol do Leste Europeu acumula vices, terceiros e quartos lugares e nada de título. Quem sabe um dia?

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre torço para a Holanda e "La Furia Roja". Geralmente são seleções que mostram um futebol empolgante. Pena que nunca chegam ao título...

    Mas essas estatísticas dos campeões em seus continentes valem só para Europa e América do Sul. Até porque só esses continentes tem títulos mundiais. Já tivemos 3 copas na América do Norte e 1 na Ásia. A Coréia do Sul foi a que chegou mais perto do título, ficando em quarto lugar. Aposto que o caneco vai ficar entre Europa e América do Sul novamente.

    ResponderExcluir
  13. Ah, aí entramos num debate geográfico. Eu defendo que as Américas são um continente só, hehehehe.

    Bem, estou sozinho nessa. Mas vocês acham que os africanos podem chegar nas semis?

    ResponderExcluir
  14. E ninguém aí está torcendo pelo Brasil, não? :D

    ResponderExcluir
  15. Quando separo a América, utilizo como referência as associações de Futebol (CONCACAF e CONMEBOL). Até porque a diferença entre o futebol realizado dentro da CONMEBOL é bem mais gabaritado que na CONCACAF...

    Nas semi-finais acho que alguma seleção africana pode chegar. Mas duvido que vá a uma final, e muito menos, que leve o caneco.

    Só torço pelo Brasil se não tiver que olhar pro ciscador do Robinho em campo!

    ResponderExcluir